Pastéis sem bacalhau

Estes pastéis sem bacalhau (de grão) são uma versão veganizada dos pastéis de bacalhau, aqui está mais uma prova que podemos eliminar os produtos de origem animal mas mantermos na nossa alimentação a comida tradicional portuguesa.

O bacalhau é substituído pelo grão e pelas algas que dão um sabor a mar e tornam estes pastéis sem bacalhau deliciosos.

Em muitas receitas existe o problema dos pastéis quando fritos se desintegrarem, pois bem, nesta receita isso não acontece mesmo se os fritarem imediatamente após fazer a massa.

As algas que uso são da WISSI uma marca portuguesa com algas biológicas, apanhadas à mão no fundo do oceano Atlântico, por mergulhadores certificados e de forma totalmente natural – um método sustentável e pioneiro no país!

Além de nos oferecerem um sabor bem característico a mar também nos oferecem imensos benefícios para a saúde, sendo consideradas um superalimento.

As usadas nesta receita foram a alface do mar vendida triturada e em frasco e as algas kombu e wakame trituradas finas e também em frasco.

Tenho uma óptima notícia para vos dar! Se usarem o código: donaclementina têm 10% de desconto na vossa encomenda e a Wissi também vos oferece um frasco de algas aromáticas! E esta?! É de aproveitar!

Vejam mais no site : www.wissi.pt

Se tiverem alguma dúvida sobre as algas ou dificuldade numa encomenda podem contactar o simpático pessoal da Wissi por e-mail ou até mesmo por mensagem de Facebook que eles terão todo o prazer em ajudar-vos.

Podem ver aqui a receita em video.

Tempo de preparação: 20 minutos 

Tempo de preparação: 25 minutos 

Tempo de fritura: cerca de 5 minutos cada fritura (ou tempo de forno – 30 minutos)

Doses:  24 pastéis

Ingredientes
  • Azeite q.b.
  • 3 batatas médias (- +-280gr) cozidas em água e sal
  • 2 chávenas de grão de bico (ou 1 frasco de grão com peso escorrido de 400gr)
  • 1 cebola grande picada
  • 3 dentes de alho picados
  • 1 molho de salsa picada – 20 gr
  • 2 colheres de sopa de amido de milho (dissolvido em 3 colheres de sopa de água)
  • ¼ de chávena de farinha de trigo sem fermento – 35 gr
  • 1 colher de chá de sal preto (em alternativa, sal grosso marinho)
  • Pimenta preta
  •  Noz-moscada
  • Mistura de algas Wissi:
  • 2 colheres de sopa mal cheias de alga alface do mar (triturada, a de frasco)
  • ½ colher de chá de algas kombu e wakame (triturada, a de frasco)
  • Óleo para fritar q.b.

Instruções
  1. Numa frigideira, deite um pouco de azeite e refogue a cebola e o alho até ficarem moles. Reserve.
  2. Numa tigela grande coloque o grão e as batatas, com a ajuda de um garfo ou esmagador, esmague tudo deixando alguns pedacinhos para dar mais textura.
  3. Deite o refogado na tigela e adicione a pimenta preta, a noz-moscada, o sal preto ou o sal tradicional grosso, as algas, a salsa, o amido de milho diluído e mexa até obter uma massa homogénea.
  4. Adicione a farinha de trigo por duas vezes, em princípio precisará de toda a quantidade ou até um pouco mais. Isto depende muito da humidade de todos os ingredientes. Para ajudar veja a consistência da massa do vídeo.
  5. Prove um pouco de massa e rectifique temperos se necessário.
  6. Nesta próxima etapa, pode formar já os pastéis e fritar. Ficaram pastéis bastante moles por dentro. Se o desejar pode então saltar o ponto 7.
  7. Eu gosto deles um pouco mais rijos e cozidos. Sugiro que faça o ponto seguinte. Ligue o fogão na temperatura média-alta e na mesma frigideira que usou para o refogado, deite a massa e mexa por entre 5 a 10 minutos.
  8. Com a ajuda de duas colheres de sopa (e um pouco de azeite nas colheres) molde os pastéis, também pode fazê-lo com as mãos dando a forma de rolinhos mas deixe a massa arrefecer um pouco. Se desejar, pode formar hambúrgueres para assar no forno.
  9. Aqueça óleo numa frigideira (cerca de 2 cm de óleo), quando estiver quente, deite os pastéis ou rolinhos e vá rodando para que fritem por igual. Retire e coloque num prato com papel de cozinha.

Já estão prontos! Delicie-se com estes pastéis sem bacalhau.

 Notas:

As algas podem-se omitir, mas se deseja um sabor agradável a mar e elevar o valor nutricional, recomendo o seu uso. As algas kombu e wakame (que estão juntas num dos frascos da Wissi) também têm a função de salgar, reduzindo assim a ingestão de sal tradicional.

Pode guardar os pastéis no frigorífico e fritar mais tarde pois o ideal é fritar e consumi-los ainda quentes.

Para uma versão mais saudável, também podem ser assados no forno a 180ºC durante cerca de 30 minutos, devendo ser virados passados 15 minutos para que assem uniformemente. Aconselho a que sejam pastéis, rolinhos ou hambúrgueres congelados para que mantenham a forma inicial. Se forem apenas refrigerados poderão achatar um pouco. A consistência do interior fica mais seca do que quando fritos e o sabor das algas fica mais pronunciado mas também ficam saborosos.

Para congelar os pastéis, rolinhos e hambúrgueres, coloque-os numa caixa ou tabuleiro distribuídos de forma a não se tocarem uns aos outros. Depois de congelados, pode colocá-los todos num saco pois já não vão ficar agarrados. Para fritá-los é só retirar do congelador e fritar.


Experimente esta receita e deixe um comentário abaixo, não se esqueça de nos marcar nos seus posts de Instagram ou Facebook com @donaclementinavegan, vamos adorar saber a sua opinião e ver os seus dotes culinários! 

Muito obrigada por estarem aqui connosco e nos apoiarem!
Estamos aqui também para vocês!

 Léa 🙂

Gostas de Bolos?

Gostava de te oferecer algo que vais gostar!